Aeronautas aceitam proposta do TST e encerram estado de greve

Pilotos e comissários de bordo aceitaram a proposta de conciliação do ministro Ives Granda, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), para encerrar um impasse na negociação salarial com as companhias aéreas. A categoria encerrou o estado de greve.

Em assembleias realizadas hoje (18) em São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Campinas, além do Rio de Janeiro, os aeronautas resolveram aceitar integralmente a proposta, que também foi acatada pelo Sindicato Nacional de Empresas Aeroviárias (Snea), representante das companhias aéreas Azul, Avianca, Gol e Tam.

Os aeronautas receberão reajuste salarial de 11% em duas parcelas de 5,5% em fevereiro e maio, não retroativo à data base vencida em 1º de dezembro. Além disso, foi concedido reajuste de 11% nos benefícios e feita a promessa de que nenhuma retaliação recairá sobre os trabalhadores, em função da paralisação feita em 3 de fevereiro.

O Sindicato Nacional dos Aeroviários, que representa trabalhadores que atuam em solo (agentes de check-in, auxiliares de serviços gerais, mecânicos de aeronaves, agentes de bagagem, operadores de equipamentos) marcou assembleias a partir de amanhã (19) para deliberar se aceitam a proposta do TST.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos