Venezuela tem inflação de 180% e retração econômica de 5,7%

A Venezuela registrou uma inflação acumulada de 180,9% em 2015 e uma contração econômica de 5,7% no terceiro trimestre do ano passado, divulgou hoje (18) o Banco Central do país. O governo disse que os resultados foram causados pela redução do preço do petróleo, que influenciou a importação e a produção interna.

"Esses resultados vêm em um contexto no qual se mantém uma redução da oferta de bens de consumo final devido à baixa das importações e da produção nacional, circunstâncias causadas pela oscilação nos preços internacionais do petróleo", justificou o BC.

"A deterioração dos preços do petróleo no mercado internacional afetou os principais indicadores do setor externo durante o ano de 2015, entre eles a conta-corrente e as reservas internacionais".

O governo venezuelano também indicou que a crise de desabastecimento tem prejudicado a população, que considera este o pior problema que atinge o país no momento. Os dados oficiais apontam que, no ano passado, os setores mais afetados foram de hotéis e restaurantes (46,6%), alimentos e bebidas não alcoólicas (42,2%), transporte (37%), bebidas alcoólicas e tabaco (33,1%).

Ontem, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez um anúncio de medidas para conter a crise econômica que assola o país como o aumento de 6.000% no preço da gasolina, de 20% nos salários e um novo sistema de câmbio flutuante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos