Brasileiros que disputam vagas no taekwondo participam de evento-teste

arena carioca 1, taekwondo

Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, está preparada para receber os atletas que participarão de evento-teste para a Olimpíada Rio 2016Carla Sofia Flores / Confederação Brasileira de Taekwondo

Os atletas brasileiros que disputam uma das três vagas olímpicas do país no taekwondo têm neste fim de semana mais uma chance de mostrar bom desempenho à comissão técnica. O evento-teste da modalidade reunirá ao menos 22 atletas brasileiros na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, além de estrangeiros de cerca de 15 países. Apesar de não ser visto como uma prioridade pela comissão técnica, a competição servirá para avaliar os atletas, diz o diretor técnico da Confederação Brasileira de Taekwondo, Alexandre Lima.

"Em princípio, ele serve como uma observação dos atletas que posteriormente vão participar da nossa seletiva olímpica", diz Lima. "A gente entende que os atletas estão buscando um aprimoramento para a seletiva olímpica. Grandes resultados podem acontecer, mas não é uma expectativa nossa."

Sede dos jogos, o Brasil tem duas vagas masculinas e uma feminina disponíveis. Três atletas disputam cada uma. A quarta vaga brasileira já foi preenchida por Iris Tang Sing, que ocupa atualmente a quarta posição no ranking mundial e se classificou ao ter terminado o ano de 2015 na quinta posição.

A última seletiva olímpica está marcada para o dia 6 de março, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes, na zona norte do Rio, e a entrada do público é gratuita. A vaga feminina é para a categoria até 57 quilos (kg), em que disputam Juliana Vasconcelos, Rafaela Araújo e Talita Djalma. Na categoria masculina até 58kg, Venilton Teixeira, João Miguel e Leonardo Moraes são os candidatos, e, na acima de 80kg, Guilherme Félix, Michael Barros e André Bilia estão no páreo.

Entre os estrangeiros, Alexandre destaca que há participações de peso: "Seleções da França e do Irã estão vindo fortes. Vai ser um torneio forte". No evento-teste, os atletas podem ganhar até 10 pontos para somar no ranking internacional.

Já focada nos jogos, a brasileira Iris Tang Sing vai participar de apenas uma luta, no sábado, contra uma atleta tailandesa. No domingo, Iris viaja para o Egito e depois para Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde deve participar de competições em que estarão algumas de suas principais adversárias na Olimpíada.

"Vou estar lá, mas não é prioridade. Vou me poupar por causa da viagem e ainda estou fazendo dieta", conta a atleta, que vai participar da categoria abaixo de 49kg. Ela conta que ainda precisa emagrecer para poder competir na categoria -46kg, em que se classificou para a Olimpíada.

Com 1,66m, ela enfrenta uma rotina bastante rigorosa para se manter no peso certo. "Feijão e arroz nem pensar, e eu amo. Fico com muita vontade de comer quando estou de dieta", conta a moradora de Itaboraí, na região metropolitana do Rio. No prato, a prioridade são as proteínas, como clara de ovo, peito de peru e atum. 

A preparação conta com treinos de mais de uma hora três vezes ao dia e exercícios aeróbicos, como corrida. No carnaval, com a alimentação menos rigorosa, ela chegou a pesar 53kg, mas hoje já está pronta para competir na categoria -49kg, com 48,9kg.

Em seu caminho até os Jogos, Iris quer enfrentar as atletas que considera suas principais adversárias, especialmente a tailandesa Panipak Wongpattanakit, que a derrotou no Campeonato Mundial de Taekwondo, em maio do ano passado, quando a brasileira ficou com a medalha de bronze.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos