Nova reunião do Conselho de Ética sobre cassação de Cunha será no dia 1º

O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PSD-BA), encerrou há pouco a reunião para analisar o parecer que pede a continuidade do processo de cassação do mandato do presidente da Casa, Eduardo Cunha.

A reunião, marcada para o início dessa quarta-feira (24), foi suspensa após o início da Ordem do Dia no plenário. A próxima reunião do Conselho ficou marcada para terça-feira (1º).

Na reunião desta quarta-feira, os deputados continuariam a discussão sobre a admissibilidade do relatório. Em geral, as votações do plenário no período da tarde só começam. efetivamente, após as 17h, apesar de agendadas para as 14h30.

Contudo, Cunha, que marcou para 9h as votações desta quarta-feira, acabou estendendo a sessão do plenário pela tarde, convocando uma sessão extraordinária para analisar um projeto de lei que tipifica o crime de terrorismo.

Conforme prevê o Regimento Interno da Câmara, as comissões devem interromper os seus trabalhos quando a Ordem do Dia começa. A intenção de Araújo era retomar os trabalhos após o encerramento da sessão extraordinária e continuar a discussão do parecer do deputado Marcos Rogério (PDT-RO), relator do processo relativo a Cunha.

A expectativa era que os trabalhos se encerrassem até as 18h. Mas, as 18h06, Cunha chamou uma terceira sessão extraordinária, desta vez para votar o projeto de Lei (PL3221/15), que contém medidas para implementar os compromissos assumidos pelo governo federal perante o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC), quando da escolha do país como sede das competições.

Após o anúncio, Araújo disse que recebeu o apelo de vários deputados solicitando o cancelamento da reunião. "Haja vista que os trabalhos devem entrar pela noite, e não se sabe que horas vai acabar [a Ordem do Dia]. Não quero ser o responsável pelos deputados ficarem aqui até meia-noite", disse Araújo, que anunciou que passará a marcar as reuniões do conselho em todas as terças e quartas-feiras. "Assim, o farei todas as semanas, daqui para a frente, até conseguirmos avançar nos trabalhos", completou.

Desde a decisão do vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), que anulou a votação, no final do ano passado, que pedia a continuidade do processo, a retomada da discussão e votação do relatório de Marcos Rogério vem sendo adiada. No início da tarde, logo após anunciar a suspensão da reunião do colegiado, o presidente do conselho disse que Cunha vem usando várias manobras para impedir a deliberação do colegiado.

"Estamos discutindo um processo que está julgando o presidente desta Casa, que tem a caneta na mão, que atrapalha tudo. Então, ele faz o que ele quer e nós fazemos o que é possível", disse José Carlos Araújo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos