Porto de Santos terá investimentos privados de R$ 308 milhões

O ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho, assinou ontem (23) um termo aditivo ao contrato com a empresa Rumo Logística, que atua no porto de Santos, que permitirá investimento de R$ 308 milhões, por parte da empresa, até 2018. Barbalho participou de evento da revista CartaCapital, o seminário "Setor Portuário: Desafios e Oportunidades".

O acordo é a renovação antecipada de contrato, que terminaria dia 6 de março. "Havia o risco de paralisar a operação de grãos. Festejamos mais esse investimento, que se soma à efetivação das ações planejadas dos terminais privados", declarou o ministro.

Com a expansão das operações da companhia, a armazenagem de açúcar e outros produtos de origem vegetal cresce de 10 milhões de toneladas para 14,67 milhões. A capacidade aumenta a recepção de mercadorias de 17,68 milhões de toneladas para 29,7 milhões. A capacidade de embarque também cresce: 24%.

Crescimento

Segundo Barbalho, a estimativa é de um crescimento de todo o setor portuário brasileiro de 103% entre 2015 e 2042. O período leva em conta os processos de concessão e o tempo de renovação dos arrendamentos, que é de 25 anos. A projeção de investimentos é de R$ 51,28 bilhões, entre portos públicos e privados.

O ministro avalia que a crise econômica é algo distante dos portos brasileiros. "A palavra crise é proibida no setor", declarou. 'O setor acumula um crescimento nos últimos anos que ultrapassa 70% de 2003 até 2015", acrescentou.

O vice-presidente Michel Temer, que também falou no seminário, acredita na tendência de aumento na movimentação dos portos nos próximos anos. "O governo está aberto para todos empreendimentos, sejam concessões nos portos públicos e privados", disse.

Temer citou a criação de postos de trabalho em razão da expansão do plano de logística em portos. Segundo ele, cada tonelada processada no porto de Santos representa 300 novos empregos. Apenas em 2015, o terminal processou 1 bilhão de toneladas.

O ministro da Secretaria de Portos destacou que vem recebendo investidores estrangeiros interessados no Brasil, apesar da crise, pois, para ele, o futuro no país é promissor. "Eles [investidores] querem participação no plano logístico, que melhora a infraestrutura brasileira", disse Temer.

Valdir Simão, ministro do Planejamento, destacou as ações de concessões para este ano. Serão feitos leilões de seis rodovias, de 26 Terminais de Uso Privado (TUP), serão analisados 41 pedidos de TUP e o leilão de concessão dos aeroportos de Porto Alegre, Fortaleza, Florianópolis e Salvador, além de leilões de ferrovias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos