Expectativa do consumidor tem alta de 0,1% em fevereiro

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) ficou praticamente estável em fevereiro na comparação com janeiro, com alta de 0,1% no período. O índice é divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Com 98,7 pontos neste mês, situa-se 10% abaixo da média histórica.

Para a CNI, a manutenção do pessimismo sugere um período de demanda mais fraca nos próximos meses. Dos seis componentes do Inec, apresentaram melhora os que medem as expectativas em relação à inflação e ao desemprego.

Enquanto houve aumento de 2,5% no indicador de inflação na comparação com janeiro, o índice de desemprego teve alta de 6,6%. Nos parâmetros da CNI para a pesquisa, quanto maior o índice, maior é o percentual de pessoas que esperam queda na inflação e no desemprego.

As expectativas sobre a renda pessoal recuaram 1,8% no período, e, em relação a compras de bens de maior valor, ficaram praticamente estáveis, com redução de 0,1% no indicador. O índice de endividamento teve queda de 4,2% em fevereiro ante janeiro, sinalizando consumidores mais endividados na comparação com os últimos três meses.

O indicador sobre situação financeira se manteve estável no período. Apesar disso, está 11,9% abaixo do registrado em fevereiro de 2015, indicando uma piora na situação financeira, segundo a CNI. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios entre os dias 13 e 17 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos