Comitê Rio 2016 assume Maracanã e outras instalações para preparativos olímpicos

rio2016_banner

 

A partir de hoje (1º), o complexo esportivo formado pelo Estádio do Maracanã, o Maracanãzinho e o Estádio de Atletismo Célio de Barros, além da sede náutica de remo do Flamengo, na Lagoa Rodrigo de Freitas, estão cedidos ao Comitê Rio 2016 para a preparação das Olimpíadas e das Paralimpíadas, que começam em 5 de agosto e 7 de setembro, respectivamente, conforme a autorização de uso dada ontem (29) pelo governo do estado.

A área de remo do Flamengo será devolvida ao estado em 28 de outubro. Em 21 de julho do ano passado, o presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello, assinou com o governo do estado o termo de autorização da área pelo Comitê Rio 20016 para os eventos-teste de remo e canoagem. Após a utilização, ela deverá ser devolvida ao clube em perfeitas condições de uso pelos atletas e frequentadores da região. O Maracanã e o Maracanãzinho vão ficar sob controle do comitê até 30 de outubro  e o estádio Célio de Barros, até 11 de novembro.

Em comunicado, a concessionária que administra o Maracanã confirmou que o período terá uso exclusivo da Rio 2016 e que o comitê assumiu o controle do acesso e das operações no interior do complexo esportivo. Além dos jogos, está suspenso o passeio de turistas no Maracanã, que será palco das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos.

Das instalações sob responsabilidade da prefeitura, 11 estão prontas - entre elas o Estádio de Deodoro e a Arena da Juventude, que serão inauguradas amanhã (2).

Responsável pela execução da maioria das obras, a prefeitura tem negociado com a Rio 2016 a entrega das instalações ao comitê, já que, a partir do momento em que são cedidas, as arenas passam a ser custeadas pelo órgão. A Arena Carioca 1, por exemplo, que já sediou eventos-teste, tem voltado para a prefeitura ao fim de cada competição. Já são considerados concluídos o Sambódromo, a Arena do Futuro, a Arena Carioca 1, o Centro Internacional de Transmissão (IBC), o Centro de Hóquei sobre Grama, o Circuito de Canoagem Slalom, o Circuito de Mountain Bike, a Pista de BMX e o Campo de Golfe.

Na região da Barra da Tijuca, a Vila Olímpica e Paralímpica, o Centro Olímpico de Tênis, o Velódromo Olímpico, o Centro Olímpico de Esportes Aquáticos e as Arenas Cariocas 2 e 3 têm previsão de conclusão no primeiro trimestre deste ano, segundo a última atualização da Matriz de Responsabilidades, divulgada pela Autoridade Pública Olímpica. A Marina da Glória é outra instalação que tem previsão de entrega para os primeiros meses deste ano.

Em Deodoro, uma série de obras têm término previsto no segundo trimestre, como a adequação dos centros olímpicos de Hipismo e de Tiro. O Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), em Engenho de Dentro, também deve ficar pronto no segundo trimestre.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos