Exposição, bolo e festa na rua comemoram os 451 anos do Rio de Janeiro

Um bolo gigante para a população e a inauguração da exposição "Rio: fatos, fotos e curiosidades", marcaram hoje (1), no centro do Rio, as comemorações dos 451 anos de fundação da cidade, contando um pouco da história da cidade por  meio de sua arquitetura, urbanismo e monumentos em publicações sobre marcos cariocas,  como o Teatro Municipal, o Hotel Glória e o Copacabana Palace, além de cartões-postais e cartazes,  até o dia 12, no Centro Arquivístico da sede da prefeitura, na Cidade Nova.

No Largo da Carioca, a tradicional festa promovida pela Sociedade Amigos da Rua da Carioca e Adjacências (Sarca) contou com banda de música, bateria de escola de samba, a imagem do padroeiro da cidade, São Sebastião, levada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Dom Orani Tempesta, e um bolo de aniversário com 20,16 metros, em homenagem ao ano olímpico.

Apesar de estar prevista a presença do prefeito Eduardo Paes, ele não compareceu à festa. Para o secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero, que também ocupou o cargo de presidente do Comitê Rio 450, a comemoração de hoje encerra um ciclo e inicia a preparação da cidade para o quinto centenário.

"Agora, propomos pensar nos próximos 50 anos. Esse é o maior desafio: como é que o Rio estará no seu quinto centenário. É uma discussão que a prefeitura está propondo e eu acho absolutamente relevante, porque fala do nosso futuro e das nossas aspirações. Que cidade nós queremos em 2065. Parece longe, mas não é. Estudamos o quarto centenário e vimos que, 50 anos atrás, quando a cidade comemorava 400 anos, muito daquilo que era preciso fazer o Rio conseguiu cumprir".

A população compareceu ao Largo da Carioca, mesmo com chuva. Moradora de São Gonçalo, na região metropolitana, a dona de casa Fernanda dos Santos Fernandes diz que vem todo ano participar da festa. "Eu venho todo ano para comer o bolo. É muito gostoso, vale a pena vir, mesmo com chuva". O filho de Fernanda, Diogo, 4 anos, esperava na fila, pacientemente: "Eu gosto de bolo. Já provei esse, é muito gostoso".

Apesar da festa, Fernanda lembra que a cidade tem motivos para se preocupar. "Venho para festejar também o aniversário do Rio. Apesar de que a nossa cidade está vivendo um momento crítico, vamos ter fé, que tudo vai melhorar, na graça de deus".

O presidente da Sarca, Roberto Curi, lembra que a comemoração acontece há 27 anos: "Eu nasci aqui no centro do Rio de Janeiro. Sou carioca da gema, nasci na Rua da Alfândega em frente à Igreja de São Jorge. Sou carioca que ama essa cidade e  gosto de fazer isso".

Curi lamentou que um grupo de pessoas aproveitou o momento de celebração para fazer um protesto. Cerca de cem aprovados no concurso realizado em 2012 para a Guarda Municipal levaram cartazes, nariz de palhaço e vestiram camisetas para cobrar a nomeação nos cargos. Segundo Felipe Bastos, o concurso está parado há quase dois anos, sem concluir a última etapa, que é o curso de formação, para ser homologado.

De acordo com a Guarda Municipal, atualmente, o efetivo da corporação é de 7.200 guardas, que t atuam no ordenamento urbano e do trânsito da cidade. A guarda informa que o concurso continua em vigor e pode ser retomado a qualquer momento a partir da fase atual, que é a de análise social, e não tem prazo para ser concluído.

"A validade do concurso, que é de dois anos, somente passará a ser contada a partir da conclusão do processo de seleção e da sua homologação. A GM-Rio esclarece ainda que o edital não estabelece prazo para o início das convocações para o curso de formação", diz a nota enviada pela assessoria de imprensa do órgão.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos