Projeto faz com que pacientes com lesão de medula recupere função motora

O programa Espaço Público, da TV Brasil, recebe hoje (1º) o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, considerado pela revista Scientific American como um dos 20 maiores cientistas do mundo. Nicolelis tem o comando científico do Projeto Caminhar de Novo, que, segundo ele, conseguiu que 80% dos pacientes com lesão de medula recuperassem algum tipo de função motora, sensorial ou visceral.

"Seguimos os pacientes por dois anos e eles começaram a apresentar recuperação parcial neurológica abaixo do nível da lesão, o que nunca foi relatado em pacientes crônicos com lesão na medula espinal", disse Nicolelis.

O Projeto Andar de Novo é um consórcio formado por centenas de pesquisadores de universidades e institutos de pesquisa do mundo todo, sob o comando científico de Nicolelis. O objetivo do projeto é desenvolver uma tecnologia de interface cérebro-máquina que permita pessoas com mobilidade restringida - como paraplégicos - a voltar a andar usando a mente para controlar um equipamento externo, que substituiria os membros inferiores.

Durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2014, um jovem-adulto paraplégico deu um chute simbólico usando um exoesqueleto, ou veste robótica, controlado pela sua atividade cerebral.  "Vou contar para vocês a opinião dos meus amigos que são americanos e europeus e que vieram para o Brasil para o Projeto Andar de Novo. Viveram aqui comigo por seis meses. Eles ficaram aterrados. Ficaram completamente estupefatos com a cobertura [jornalística] no Brasil."

Durante o programa Nicolelis questionou a cobertura da imprensa brasileira ao Projeto Caminhar de Novo e relacionou as críticas às suas posições políticas. "Eu tenho uma posição política muito clara desde criança, está nos meus livros, é público, e a minha posição política não agrada certos jornalistas. Se eu fosse contra o governo, eu seria um herói da ciência brasileira. Eu teria coluna, programa de televisão, programa de rádio", disse.

Nicolelis citou a agressividade e a falta de espaço para responder as críticas na mídia. "Nós éramos confrontados diariamente com objeções absolutamente ridículas, absolutamente sem nenhum senso, fofocas, mesquinharias", disse. "A única coisa que eu peço à imprensa brasileira é que me trate com lealdade, correção e ética jornalística. É o que eu peço para qualquer jornalista do mundo inteiro".

O programa Espaço Público vai ao ar às 23 h na TV Brasil e é apresentado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite e Florestan Fernandes Jr. O programa também pode ser acessado na página do programa.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos