Encontrada arma utilizada no assassinato do prefeito de Maraã

A Polícia Civil do Amazonas confirmou hoje (2) que a espingarda de calibre 20, encontrada perto do local do assassinado do prefeito de Maraã, Cícero Lopes da Silva, do Pros, foi a arma utilizada no crime. Ele tinha 62 dois anos e foi morto na noite do último domingo (28) com um tiro nas costas na porta de casa. Em nota, a Polícia Civil informou que a delegada do município, Alessandra Trigueiro, relatou que a bucha do cartucho coincide com a espingarda encontrada ontem (1º) no terreno baldio atrás da residência do prefeito.

A delegada também informou que o neto de Cícero Lopes participou de uma reprodução simulada do fato, em que foi identificada a posição e a distância entre o atirador e a vítima, cerca de nove metros. Após o procedimento, três pessoas foram ouvidas. Novas testemunhas vão ser interrogadas nesta quarta-feira.

Segundo Alessandra Trigueiro, o prefeito registrou no ano passado e em 2016 dois boletins de ocorrência por injúria, envolvendo questões políticas. Os autores dessas ocorrências já foram ouvidos, além de familiares e o vice-prefeito, Luiz Magno, do PT, que solicitou proteção policial após o crime.

O corpo de Cícero Lopes foi enterrado na manhã desta quarta-feira (2) no município de Coari, onde ele nasceu. Segundo o representante da prefeitura de Maraã em Manaus, Jander Souza, houve forte comoção de amigos e parente durante o enterro. "Os familiares estão muito abalados. Até agora não estão entendendo o que se passou. A população também está em choque. Eles creem muito também que foi motivação política, até que se prove o contrário. Todos as pessoas que chegaram de Maraã para o enterro em Coari falavam sobre isso, que foi motivação política", afirmou Jander.

De acordo com o secretário de Administração da prefeitura de Maraã, José Domingos Correa, Cícero Lopes poderia ser candidato à reeleição neste ano. "Tudo indica, aqui pra gente, em tese, que é crime político, por motivação política. As eleições estão próximas, o prefeito era cotado para a reeleição. Ele fez um bom trabalho na zona rural, organizou a prefeitura, organizou o município. Precisava de organização, estava um caos, com atividades inadimplentes. Nós conseguimos quase que totalmente reverter essa situação", afirmou o secretário.

Uma equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros do Amazonas está em Maraã ajudando nas investigações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos