França e Reino Unido investirão mais de 2 bilhões de euros em drones de combate

Primeiro-ministro inglês, David Cameron, e o presidente francês, François Hollande

Primeiro-ministro inglês, David Cameron, e o presidente francês, François HollandeYoan Valat/EPA/Agência Lusa

A França e o Reino Unido vão investir mais de 2 bilhões de euros em um programa conjunto para fabricar drones de combate, segundo uma declaração assinada hoje (3) em uma reunião de cúpula entre os dois países em Amiens, na França.

Trata-se da primeira vez em que os dois países demonstraram compromisso financeiro com o projeto, cujas bases foram lançadas em 2014.

Segundo a declaração comum, assinada na presença do presidente francês, François Hollande, e do primeiro-ministro britânico, David Cameron, o programa é o mais avançado na Europa e prevê uma avaliação técnica em 2020. Os drones deverão estar operando em 2030.

De acordo com o Ministério da Defesa britânico, os equipamentos em questão poderão realizar missões de observação e de vigilância, identificar alvos e realizar ataques.

O Reino Unido já dispõe de drones armados com mísseis, que foram comprados dos Estados Unidos. A França apenas possui 'drones' para observação, sem armas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos