Suspeitos de envolvimento em morte de prefeito são transferidos para Manaus

Três suspeitos de envolvimento no assassinato do prefeito do município amazonense de Maraã, Cícero Lopes (PROS), foram transferidos para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, em Manaus. De acordo com a Polícia Civil, Marcos Aleksandro Praiano da Silva, 25 anos; Aldemir Alves de Freitas, 41 anos; e Lázaro Moraes de Assis, 43 anos, tiveram a prisão preventiva decretada na última sexta-feira (4) pelo juiz da Comarca de Maraã, Diego Brum Legaspe Barbosa.

O suspeito de ter atirado em Cícero Lopes, identificado como Adimilton Gomes de Souza, de 32 anos, está foragido. O prefeito tinha 62 anos de idade e foi assassinado com um tiro nas costas por volta de 20h de 28 de fevereiro na porta de casa.

Segundo o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, a arma utilizada - uma espingarda calibre 20, foi encontrada próxima ao local do crime. A descoberta levou a polícia ao suspeito.

"O encontro da arma foi primordial na medida em que passamos a identificar o terreno em que ela estava alojada, descobrir como aquela arma foi parar lá e estabelecer os contatos através do dono do terreno e de eventuais testemunhas que viram alguém saindo ou entrando com essa arma", disse o delegado.

"Nós temos plena convicção de que essas pessoas realmente são as responsáveis pela morte do prefeito e a gente acredita que em pouco tempo a gente já consiga efetuar a prisão dele (do executor)", completou.

De acordo com o delegado adjunto da DEHS, Luiz Rocha, a motivação do crime seria uma dívida no valor de aproximadamente R$ 40 mil que a Prefeitura de Maraã teria com os suspeitos, referente a uma prestação de serviços. "Ele (Aldemir) prestava serviços para a prefeitura. Ele tem um posto de combustível no município e fornecia esse produto para a prefeitura. Então a gente acredita que essa dívida seja a motivação do crime", explicou.

O delegado esclareceu que "Lázaro e Aldemir contrataram Adimilton para matar o prefeito. Já Marcos Aleksandro, que é sobrinho de Adimilton, foi quem intermediou a contratação do executor do plano".

O presidente da Câmara Municipal de Maraã, Bethuel Pereira Brízido Filho, do PSDC, assumiu na última sexta-feira (4) o comando da prefeitura.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos