Evento com estudantes marca os seis meses para a Paralimpíada no Rio

Estudantes da escola Sesi de Jacarepaguá participaram hoje (7) de uma partida de vôlei sentado e atividades interativas de atletismo paralímpico, com a participação das atletas Susana Schnarndorf, da natação paralímpica, e Jhulia Karol, a terceira velocista cega mais rápida do mundo, que vão representar o Brasil nos jogos. O evento marcou os seis meses para a abertura dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, marcada para o dia 7 de setembro.

De acordo com a gerente de Integração Paralímpica do Comitê Rio 2016, Mariana Melo, os alunos já estão familiarizados com as modalidades, pois a escola é uma das participantes do programa Transforma, o projeto de educação do comitê que dissemina os esportes e os valores dos esportes olímpicos e paralímpicos.

"Existe uma tendência aqui no Brasil de as escolas trabalharem os mesmos esportes sempre: futebol, vôlei, basquete e handebol. Então um dos objetivos do Transforma é levar para as escolas os outros esportes olímpicos, que são menos difundidos, e os esportes paralímpicos, promovendo uma integração e uma experiência das crianças sem deficiência no esporte para pessoas com deficiência. A ideia é deixar esse legado de mudança de percepção em relação à pessoa com deficiência e integrar mesmo as crianças que têm deficiência no ambiente escolar".

Nas atividades de hoje, os alunos fizeram uma partida de vôlei sentado com as atletas e tiveram a oportunidade de correr ao lado de Jhulia. "Foi perceptível para a gente o quanto o esporte paralímpico pode ser interessante para as crianças praticarem e não só as crianças com deficiência. Hoje, não tinha lá nenhuma criança com deficiência e eles praticaram o vôlei sentado, gostaram e se divertiram como se estivessem praticando qualquer outro esporte. Isso é muito bacana, porque abre a cabeça e as possibilidades para outras experiências", diz Mariana.

O Transforma chegou a 8.154 escolas, de 1.933 cidades brasileiras, atingindo cerca de 4 milhões de estudantes com a formação e capacitação de 10.250 coordenadores pedagógicos, professores de educação física, agentes jovens e tutores.

A seis meses do evento, Mariana explica que agora começa a divulgação dos jogos em si, com uma nova campanha nas redes sociais. "São 3,3 milhões de ingressos à venda, 2 milhões custam até R$30, milhares de ingressos a R$10 e estudante paga meia. Quem for assistir às competições vai se surpreender positivamente: as famílias terão oportunidade de conhecer o Parque Olímpico da Barra e vão ver os atletas brasileiros ganhando medalha, pois a equipe está com a meta de ficar em quinto lugar no quadro de medalhas na competição".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos