Indicação de Aurélio Amaral para ANP é aprovada em comissão do Senado

O indicado pela presidenta Dilma Rousseff para o cargo de diretor da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Aurélio Amaral preferiu não comentar nesta quarta-feira (9) o projeto aprovado no Senado que desobriga a Petrobras de explorar todas as jazidas no pré-sal.

Segundo Amaral, uma manifestação dele nesse momento seria "inconveniente". Após ser sabatinado nesta quarta-feira (9) pela Comissão de Infraestrutura do Senado, a indicação foi aprovada por 16 votos a 2 e agora segue para votação no plenário da Casa.

A diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, que acompanhou a sabatina, foi convidada a manifestar sua posição sobre o tema. Ela apoiou a proposta de garantir à Petrobras o direito de decidir investir ou não em determinados campos.

O projeto que muda o modelo de partilha do pré-sal, encaminhado à Câmara dos Deputados, é um substitutivo do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao PLS 131/15, do senador José Serra (PSDB-SP). O texto revoga a participação obrigatória da petroleira no modelo de partilha utilizado para a exploração do pré-sal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos