Sobe para 5.660 número de notificações de gestantes com exantema, no Rio

Desde o dia 18 de novembro de 2015, quando a notificação de gestantes com exantema (manchas vermelhas na pele) se tornou obrigatória no Rio de Janeiro, foram notificados 5.660 casos no estado, de acordo com o Boletim Epidemiológico, divulgado hoje (10) pela Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde. No boletim anterior, que abrangia o período de 18 de novembro do ano passado até o último dia 3, o número de gestantes com síndrome exantemática alcançou 5.219 casos. O maior número de casos foi registrado na nona semana (469).

Do total das notificações de mulheres grávidas com exantema, houve confirmação do vírus Zika em 235 casos. A secretaria advertiu, entretanto, que ainda não há confirmação de malformação de fetos nesses casos. O boletim destaca que "o resultado positivo para Zika vírus não configura a existência de microcefalia". Todas as gestantes serão monitoradas até o final da gestação, acrescenta o documento.

O boletim informa também que, entre os dias 1º de janeiro de 2015 e 5 de março deste ano, foram confirmados por critérios clínico-radiológicos dois casos de microcefalia associados a infecções congênitas no estado do Rio de Janeiro. Outros 289 casos de microcefalia notificados se encontram em investigação para definição das causas. Desses, 231 são de bebês já nascidos e outros 52 se referem ao período intrauterino. Não há informação em seis casos. Do totalidade de casos investigados, 98 mulheres apresentaram manchas vermelhas pelo corpo durante a gravidez.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Saúde informou que os números são consolidados após cruzamento de informações do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc) e do Relatório de Emergência em Saúde Pública (Resp), ambos do Ministério da Saúde.

Guillain-Barré

O boletim esclarece ainda que para estabelecer possível correlação entre o vírus Zika e a Síndrome de Guillain-Barré (SGB), a secretaria determinou o monitoramento de casos de complicação neurológica pós infecção por esse vírus. Desde julho do ano passado, foram notificados 50 casos de SGB no estado, dos quais 21 têm relato de manchas vermelhas na pele, considerado o principal sintoma da infecção pelo vírus Zika, e continuam em investigação. Outros 17 casos aguardam resultados de exames laboratoriais e nove casos são compatíveis com infecção pelo vírus Zika. De acordo com a secretaria, outros três casos foram descartados por não mostrarem quadro clínico compatível.

A SGB é uma doença neurológica. Seu principal sintoma é a fraqueza muscular generalizada que, em casos mais graves, pode causar paralisia da musculatura respiratória. A doença foi relacionada à infecção pelo vírus Zika depois da epidemia ocorrida na Polinésia Francesa, onde o número de casos de SGB aumentou cerca de 20 vezes. No estado do Rio de Janeiro, a notificação se tornou obrigatória desde julho do ano passado.

A notificação de gestantes com exantema, em qualquer fase da gestação, deve ser feita por profissionais de saúde no prazo de até 24 horas após a identificação do problema. Para isso, a secretaria disponibiliza o e-mail notifica@saude.rj.gov.br, além de formulário específico no endereço eletrônico www.riocomsaude.com.br/exantema ou pelos telefones (21) 2333-3993, (21) 2333-3996, (21) 98596-6553.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos