Sérgio Moro homologa dispensa de Lula como testemunha de Bumlai

O juiz Sérgio Moro homologou hoje (11) o pedido de dispensa do depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como testemunha de defesa do empresário José Carlos Bumlai, réu na Operação Lava Jato.

O depoimento de Lula tinha sido marcado para segunda-feira (14), às 9h, por videoconferência, na Justiça de São Paulo. De acordo com o Código de Processo Penal (CPP), o réu pode desistir da oitiva de testemunhas arroladas por ele.

Em troca do depoimento presencial, Lula enviou, por meio da defesa de Bumlai, esclarecimentos por escrito ao juiz. O ex-presidente afirmou que é amigo de Bumlai desde 2002 e que nunca tratou de assuntos políticos com o pecuarista. Lula também informou que nunca teve conhecimento de que Bumlai tenha usado a amizade com ele para obter vantagens em qualquer tipo de negócio.

Antes de decidir pela homologação, Moro disse aos advogados de Bumlai que as declarações enviadas por escrito pelo ex-presidente Lula não podem ser usadas como prova na defesa do pecuarista.

Para Sérgio Moro, declarações a favor de investigados devem ser feitas por meio do contraditório, conforme estabelece o CPP. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos