Pela 1ª vez, cientistas italianos isolam vírus Zika na saliva

Um grupo de virologistas da Unidade de Operações de Microbiologia e Virologia do Hospital da Universidade de Pádua, na Itália, conseguiu isolar, pela primeira vez, o vírus Zika na saliva humana. A pesquisa foi publicada pela revista "Eurosurveillance".

Segundo os pesquisadores, liderados pelo professor Giorgio Palù, o vírus estava em uma paciente na faixa dos 20 anos, que apresentava os sintomas típicos da doença, como febre, mialgia, conjuntivite e erupções cutâneas, depois de ter retornado de uma viagem à República Dominicana, no mês de janeiro.

Palù disse que o grupo está monitorando italianos que retornaram de países que enfrentam um surto da doença, como Brasil e a Polinésia Francesa.

O Zika havia sido isolado em outros fluídos humanos, como no leite materno, na urina e no sêmen e, por causa disso, sua transmissão foi relacionada às relações sexuais. O pesquisador informou que é cedo para determinar que seja possível fazer a transmissão da doença pela saliva. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos