Fifa cobra reembolso por parte de dirigentes e funcionários investigados

sede da Fifa na Suíça

Para o presidente da Fifa, Gianni Infantino, os réus causaram sérios prejuízosDivulgação/Fifa

A Federação Internacional de Futebol (Fifa) acionou hoje (16) a Justiça norte-americana cobrando o reembolso de milhões de dólares que teriam sido utilizados ilegalmente por membros da entidade e autoridades do futebol.

Na condição de "instituição vitimada", a federação apresentou um pedido de restituição ao departamento de Justiça de Nova York envolvendo 41 ex-funcionários e representantes de outras organizações do esporte, incluindo Chuck Blazer, Jack Warner e Jeffrey Webb.

Para o presidente da Fifa, Gianni Infantino, os réus abusaram dos cargos de confiança que mantinham e causaram sérios prejuízos. O dinheiro embolsado, segundo ele, pertencia ao futebol mundial e era destinado ao desenvolvimento e à promoção do esporte.  "A Fifa quer esse dinheiro de volta e estamos determinados a obtê-lo, não importa quanto tempo levar", disse Infantino, sem, no entanto, especificar a quantia exata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos