Força-tarefa desarticula quadrilha que fraudou INSS em R$ 6 milhões

A Polícia Federal cumpriu 37 mandados de busca e apreensão no estado do Rio em nova etapa da Operação Lenda Urbana, deflagrada hoje (16), para investigar quadrilhas envolvidas em fraudes para a obtenção de benefícios previdenciários, que causaram prejuízo ao INSS de, pelo menos, R$ 6 milhões.

A operação é resultado das diligências da força-tarefa Previdenciária, composta por integrantes da Polícia Federal, do Ministério da Previdência Social e do Ministério Público Federal. A força-tarefa apura se advogados, despachantes, funcionários do INSS e contadores atuavam de forma organizada para conseguir benefícios fraudulentos.

A Polícia Federal explicou que as fraudes eram feitas com a utilização de Guias de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social contendo vínculos, períodos ou salários falsos. Os dados alimentavam o sistema do Cadastro Nacional de Informações Sociais e, dessa forma, os benefícios previdenciários eram criados em nome de laranjas.

Os laranjas são as pessoas emprestaram nome, documentos ou conta bancária para ocultar a identidade de quem as contrataram para fraudar o INSS. Foram apreendidos documentos, como carteiras de trabalho, guias e formulários médicos, além de computadores, aparelhos celulares e carimbos. Não houve prisões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos