Movimentos sociais fazem protesto em frente ao Ministério das Cidades

Militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Nacional de Luta (FNL) ocupam a entrada do Ministério das Cidades, no Setor de Autarquias Sul, em Brasília, desde a manhã de hoje (16). Os grupos pedem pela liberação de recursos para o programa Minha Casa, Minha Vida.

Segundo o coordenador distrital do FNL, pastor Severiano, os militantes não podem esperar a contemplação pelo programa por não terem renda para comprovar. "Estamos em uma pauta conjunta com o MTST, reivindicando moradia. O Ministério das Cidades é onde pedimos a verba. O governo federal diz que não tem dinheiro para construir imóveis na Faixa 1, que é a que atende as pessoas de baixa renda. A pessoa de baixa renda nunca será contemplada no Minha Casa, Minha Vida, porque não temos esse perfil financeiro e essas garantias para dar para a Caixa", disse.

A coordenadora nacional do MTST, Maria Almeida, informou que havia um prazo para divulgação da portaria para liberação de recursos, que não foi cumprido. "Essa é uma ocupação legítima, fruto de várias negociações que estamos tratando com o ministro Kassab. Hoje, estamos reivindicando e pedindo o lançamento da portaria dos recursos para construção do Minha Casa, Minha Vida 3, que tinha data para ser lançado no dia 7 e não foi lançada."

As coordenações dos movimentos informaram que permanecerão no local até a negociação. Em seguida, será decidido se outras manifestações serão realizadas. A organização informou que mais de 500 pessoas estão no local.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, não houve ocupação do prédio nem depredação do patrimônio. Cerca de 15 pessoas entraram na recepção, mas saíram pacificamente. A PMDF estima que cerca de 150 militantes  estão na frente do ministério.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos