Presidente da CBF fica em silêncio na CPI do Futebol

Resguardado por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que lhe permitia não se autoincriminar, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), coronel Antônio Nunes, compareceu para prestar depoimento à comissão parlamentar de inquérito (CPI) que investiga irregularidades na entidade, mas não respondeu a nenhuma pergunta.

"Me reservo o direito de não responder", disse em praticamente todos os momentos em que foi questionado. Nunes já tinha sido convocado anteriormente pela CPI e não compareceu. Com base nisso, na última reunião o presidente da comissão, senador Romário (PSB-RJ), tinha determinado que, se necessário, fosse usada força policial para levá-lo ao Senado para o depoimento. Entretanto, uma decisão do STF na semana passada retirou a possibilidade de condução coercitiva do presidente da CBF e concedeu a ele o direito de permanecer calado.

Sigilos

Logo após o depoimento, os membros da comissão votaram e rejeitaram diversos requerimentos, entres eles o que Romário apresentou propondo a convocação do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e outros ex-dirigentes da entidade. A orientação para rejeição dos requerimentos foi dada pelo relator da CPI, senador Romero Jucá (PMDB-RO), que disse que não iria "expor ninguém que efetivamente não tenha culpa no cartório".

"Quem for preciso convocar, vamos chamar. Agora, não pode ser algo que não tenha embasamento. A gente vota no escuro e fica sendo desmoralizado pelo Supremo Tribunal Federal a cada medida", afirmou Jucá.

Inconformado, o presidente da CPI disse que apresentaria um relatório em separado para ser votado na CPI. "Essa reunião dentro do andamento da CPI realmente acabou sendo negativo, mas independente disso o sigilo bancário dele [Nunes] e de outros foram quebrados. Talvez vocês não tenham conhecimento disso pelo relatório dele, mas terão pelo meu", concluiu Romário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos