Áudio de Rui Falcão e Wagner discutindo prisão e nomeação de Lula é divulgado

A Justiça Federal do Paraná tornou público nesta sexta-feira (18) o áudio de uma ligação entre o presidente do PT, Rui Falcão, e o ministro da Chefia de Gabinete, Jaques Wagner, em que os dois discutem a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil. De acordo com áudio obtido a partir de grampo telefônico interceptado pela Polícia Federal, ambos comentam o pedido de prisão preventiva de Lula feito pelo Ministério Público de São Paulo, debatem a tomada de uma atitude sobre o assunto e cogitam nomeá-lo ministro.

O telefonema ocorreu no dia 10 de março e foi anexado ao processo da Operação Aletheia, que investiga o ex-presidente e familiares, após decisão do juiz federal Sérgio Moro. No diálogo, Rui Falcão diz que o governo precisa tomar "alguma iniciativa" diante da iminência de uma juíza da 4ª Vara acatar o pedido do MP de prender o ex-presidente. Jaques Wagner, que, quando do telefonema, era o ministro-chefe da Casa Civil, debate com o presidente do PT o que poderia acontecer se Lula fosse nomeado ministro naquele mesmo dia.

Rui Falcão afirma que o ex-presidente não havia se decidido se aceitaria o cargo, mas que "todo mundo [o] pressionou". Depois, Jaques Wagner diz: "Eu acho que tem que ficar cercado em torno do prédio dele e sair na porrada". Por fim, os dois combinam de conversar depois de o ministro conversar com Dilma.

Após o áudio vir à tona, Jaques Wagner disse que considera "estranha" a divulgação de sua conversa com o presidente do PT, Rui Falcão, e a "tentativa de gerar interpretação desvirtuada de minhas palavras e do diálogo mantido".

"Ao contrário do que dizem os que buscam distorcer o diálogo, jamais defendi ambiente de conflito e confronto social", informou ele, em nota. Wagner afirma que a gravação foi baseada em um grampo ilegal, já que nem ele nem Falcão são alvos de investigação policial.

No comunicado, Wagner diz ainda que vai solicitar investigação sobre a existência de grampos em telefones da Presidência da República, bem como sobre a autorização de divulgação de "diálogos privados gravados de forma ilegal". "Um claro desrespeito à Constituição, às liberdades individuais e ao Estado de Direito Democrático", afirmou.
 
Até o momento da publicação da reportagem, o presidente do PT, Rui Falcão, não se manifestou sobre o assunto.

Leia a íntegra da interceptação telefônica:

Jaques Wagner: Alô.
Rui Falcão: Alô.
Jaques Wagner: Oi
Rui Falcão: Oi, Jaques. O louco do [Cássio] Conserino [promotor do MP-SP] aqui pediu a preventiva do Lula.
Jaques Wagner: É, eu vi p....
Rui Falcão: Sim, e vocês vão deslocar alguém pra cá, como é que é?
Jaques Wagner: Deslocar em que sentido?
Rui Falcão: Não, acho que tem que vim alguém pra cá, p..., pra se mexer aqui também.
Jaques Wagner: Mas alguém quem? Só pra eu entender. Não, que eu não tô raciocinando, eu tô querendo entender.
Rui Falcão: Não tem ministro da Justiça, não tem.
Jaques Wagner: Não, tem ministro da Justiça. Ele tá no ministério. Claro. Ele tá no posto.
Rui Falcão: Alguma iniciativa vocês precisam tomar. Porque tá na mão de uma juíza da 4ª Vara que não sabe quando toma decisão, mas pode tomar decisão hoje. Nós...
Jaques Wagner: Ah, ele pediu a preventiva do cara em cima do quê?
Rui Falcão: Não... não tem... em cima do tríplex, da denúncia, ele é louco. Os três promotores aqui, Jaques.
Jaques Wagner: Tá bom. Deixa eu fazer alguma coisa aqui.
Rui Falcão: É, porque eles podem, a juíza pode despachar agora, tá? Tem os advogados, tá, lá? "Tamo" chamando deputado...
Jaques Wagner: Falou, ok.
Rui Falcão: A outra coisa é o seguinte: se nomear ele hoje, o que acontece?
Jaques Wagner: Aí não sei, eu tô por fora.
Rui Falcão: Então, consulta isso também...
Jaques Wagner: Mas ele já decidiu?
Rui Falcão: Não, mas nós "tamo" todo mundo, pressionou ele aqui. Fernando Haddad, todo movimento sindical, todo mundo.
Jaques Wagner: Tá bom.
Rui Falcão: Tá?
Jaques Wagner: Eu acho que tem que ficar cercado em torno do prédio dele e sair na porrada, Rui.
Rui Falcão: Tem nada.
Jaques Wagner: Não, tudo bem, ué? Mas tem que cercar tudo.
Rui Falcão: Não, eu sei, mas enquanto isso..
Jaques Wagner: Tudo bem, deixa eu falar aqui, falou.
Rui Falcão: Alerta a presidente. Toma a decisão de estado-maior aí, pô.
Jaques Wagner: Falou, ok.
Rui Falcão: E mantém a gente informado. Ele, tá?
Jaques Wagner: Tá bom.

Leia a íntegra da nota do ministro Jaques Wagner:

"Considero muito estranha a divulgação de gravação de conversa privada que mantive com o Presidente do PT, Rui Falcão, e ainda mais a tentativa de gerar interpretação desvirtuada de minhas palavras e do diálogo mantido. Ao contrário do que dizem os que buscam distorcer o diálogo, jamais defendi ambiente de conflito e confronto social.

É imprescindível afirmar que a gravação foi baseada em um grampo ilegal, uma vez que nem o presidente do PT e nem eu somos alvos de investigação.

Vou solicitar investigação sobre a existência de grampos em telefones da Presidência da República, bem como sobre a autorização de divulgação de diálogos privados gravados de forma ilegal, um claro desrespeito à Constituição, às liberdades individuais e ao Estado de Direito Democrático".

Jaques Wagner

Ministro Chefe do Gabinete Pessoal da Presidência da República


*Colaborou André Richter

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos