Conselho de Segurança da ONU condena ataques na capital da Bélgica

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condenou hoje (22), "nos termos mais duros", os atentados desta terça-feira em Bruxelas, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), e exortou todos os países a reforçarem a luta contra o terrorismo.

Em comunicado, os 15 Estados-membros do Conselho de Segurança manifestaram solidariedade à Bélgica e destacaram "a necessidade de intensificar os esforços regionais e internacionais para derrotar o terrorismo e o extremismo violento".

O conselho lembrou que "qualquer ato de terrorismo é criminoso e injustificável" e exortou todos os Estados-membros a combaterem os terroristas "com todos os meios" dentro do direito internacional. O comunicado ressaltou também a necessidade de levar à justiça os que cometem, organizam, financiam e apoiam os ataques, enfatizando que, para isso, é necessária a cooperação de todos os países.

Para o colegiado, é preciso ainda "tomar medidas para prevenir e eliminar o financiamento do terrorismo", área na qual aprovou, em 2015, várias resoluções com ações concretas.

O Estado Islâmico assumiu formalmente responsabilidade pelos atentados em Bruxelas em um comunicado no qual ameaçou com ataques "mais duros e mais amargos" os países que combatem seus membros.

Mais de 30 pessoas morreram e perto de duas centenas ficaram feridas nas três explosões registadas em Bruxelas - duas no aeroporto internacional de Zaventem e uma na estação de metrô de Maelbeek, próxima das instituições europeias, no centro da capital belga.

O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para 4, o máximo da escala.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos