Pessoas feridas saíam do metrô, diz homem que ouviu explosões em Bruxelas

Um português que estava num edifício por cima da estação do metrô de Maalbeek, em Bruxelas, contou à Agência Lusa que foi à janela quando ouviu o estrondo e viu "pessoas ensanguentadas saindo do terminal". "Estava no edifício quando ouvi a explosão e fui à janela. Primeiro, vi só fumaça, mas depois começaram a sair do metrô pessoas sujas de sangue", revelou Eduardo Oliveira, funcionário da Comissão Europeia.

"A primeira assistência que foi dada veio de empregados de um hotel, que vieram com carrinhos de toalhas, logo depois veio a polícia e só no fim os serviços de socorro", acrescenta, relatando um cenário caótico. Os edifícios das instituições europeias foram evacuados.

Pelo menos 21 pessoas morreram hoje nas explosões em Bruxelas, de acordo com um balanço provisório dos bombeiros locais à agência noticiosa France Presse (AFP). As explosões registradas esta manhã, em Bruxelas, no aeroporto internacional e numa estação de metrô, causaram pelo menos 21 mortos, indicou um porta-voz dos bombeiros da capital belga.

No aeroporto de Zaventem foram contados pelo menos 11 mortos e uma dezena na estação do metrô de Maalbeek, "onde se registrou uma explosão muito forte", disse a mesma fonte. "A maioria dos feridos já foi retirada dos locais, mas a situação é ainda muito caótica", afirmou.

A cidade de Bruxelas foi hoje de manhã abalada por quatro explosões, duas no aeroporto e mais duas no metrô, que fizeram pelo menos 21 mortos e dezenas de feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos