Transações correntes: déficit deve cair de US$ 41 bi para US$ 25 bilhões

O Banco Central (BC) refez hoje (23) as projeções para as transações correntes do país, um dos principais indicadores das contas externas. A estimativa passou de um déficit de US$ 41 bilhões para um resultado negativo de US$ 25 bilhões ou 1,59% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas pelo país. Caso o resultado seja confirmado, será o melhor desde 2007, quando houve superávit de US$ 408 milhões na conta de transações correntes.

"A gente tem observado um ajuste mais significativo nos últimos meses. Mais rápido do que a gente tinha estimado anteriormente. Tem um fator câmbio importante nessa estimativa", disse o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Túlio Maciel.

Recuo

Ontem (22), durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, informou que o déficit em conta corrente deveria recuar para algo próximo de US$ 30 bilhões.

Para a balança comercial, a nova projeção do BC ficou com saldo de US$ 40 bilhões ante os US$ 30 bilhões projetados anteriormente. O resultado da balança, além do fator câmbio, deve ser outro item que deve ajudar a melhorar o resultado das contas externas.

No caso dos serviços, (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos e seguros, entre outros), o déficit foi revisado de US$ 33,4 bilhões para um resultado negativo de US$ 28,6 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos