Bélgica aprova extradição de suspeito de atentados em Paris para a França

As autoridades judiciais belgas aprovaram hoje (31) a extradição para França de Salah Abdeslam, suspeito de organizar os atentados de Paris de novembro de 2015 e único sobrevivente do grupo de terroristas.

Abdeslam, que, segundo seu advogado, aceita a extradição e está pronto para colaborar com as autoridades francesas, foi capturado no dia 18 de março no bairro de Molenbeek, em Bruxelas, e está detido numa prisão de segurança máxima.

"A extradição está autorizada", informou o Ministério Público federal belga em comunicado, recordando que Salah Abdeslam tinha manifestado vontade de ser extraditado para França.

"As autoridades belgas e francesas vão agora analisar, em conjunto, como prosseguir na execução da extradição", diz a nota.

O pedido para a entrega de Salah Abdeslam às autoridades francesas foi avaliado na câmara do conselho do tribunal de recurso de Bruxelas, numa audiência a portas fechadas.

Um magistrado do Ministério Público federal belga foi até a prisão de Bruges, onde Abdeslam está detido, para ouvir o suspeito.

Francês de origem marroquina nascido em Bruxelas, Salah Abdeslam, 26 anos, é o único sobrevivente do grupo responsável pelos atentados de 13 de novembro de 2015 em Paris, que fizeram 130 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos