Fórum de jovens no Rio exige investigação sobre mortes na favela de Acari

O Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro, formado por integrantes de várias comunidades, disse hoje (4) que vai exigir investigação sobre a morte de cinco pessoas, pela manhã, em operação da Polícia Federal, na favela de Acari, na zona norte da cidade.

Desde cedo, o fórum vem recebendo relatos da operação, por meio de sua rede de parceiros locais e de denúncias feitas pelo aplicativo NÓS por NÓS "Não estamos sozinhos nesse acompanhamento. Organizações de Direitos Humanos e o Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da Defensoria Pública já estão junto com os moradores e com o fórum", disse a entidade, por meio de nota.

Segundo o comunicado, o fórum exige que seja feita uma investigação sobre os fatos. "Isso deve ser feito, mesmo que saibamos o histórico do racismo institucional presente nas polícias e no Judiciário. Queremos manifestar que, operações como essas, com armas de guerra, não podem mais acontecer em qualquer favela do Estado do Rio de Janeiro.Também queremos manifestar solidariedade aos familiares das vítimas e a todos moradores de Acari. Chega de chacina!".

Durante a ação da polícia, em Acari, foram apreendidos um fuzil e uma granada. Um veículo blindado também foi usado no cerco à favela. Devido à operação, 768 alunos de escolas públicas e creches municipais da região ficaram sem aula no turno da manhã e a situação se repete também no turno da tarde. O conteúdo das aulas será reposto pela Secretaria Municipal de Educação.

De acordo com a polícia, as cinco vítimas são suspeitas de envolvimento com tráfico de drogas na região e teriam morrido em decorrência de confronto entre agentes e traficantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos