EUA podem prolongar sanções contra a Rússia por causa dos Panama Papers

Os EUA podem incluir novos nomes na lista de sanções, após a análise dos documentos vazados da empresa panamenha Mossack Fonseca, segundo informações da agência de notícias Bloomberg.

Se os documentos forem considerados convincentes, o Departamento do Tesouro dos EUA pode expandir as sanções contra a Rússia. A lista atualizada pode ser publicada já em junho de 2016.

O jornal alemão Sueddeutsche Zeitung publicou há poucos dias os documentos da Mossack Fonseca. Segundo o jornal, esses documentos contêm provas da participação de alguns altos funcionários russos e do seu entorno.

Em particular, a lista inclui os nomes de empresários e políticos alegadamente próximos de Vladimir Putin tais, como o empresário Suleiman Kerimov, o ministro do Desenvolvimento Econômico, Aleksei Ulyukaev, e a esposa do secretário da imprensa do Kremlin Dmitry Peskov, a patinadora artística Tatyana Navka.

Dmitry Peskov acredita que o alvo dessas publicações seja Vladimir Putin e que o vazamento tenha sido organizado no contexto das próximas eleições presidenciais russas. Ele classificou o material de desinformação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos