Transformação do Rio para Olimpíada é maior que a de Barcelona, diz prefeito

rio2016_banner

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, participou hoje (8) da reinauguração da Marina da Glória e disse que a reforma faz parte de um trabalho que está reabrindo a orla do centro da cidade aos cariocas. Paes comparou a transformação do Rio para a Olímpiada com a de Barcelona, na Espanha, cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 1992, usada como exemplo pela revitalização de áreas degradadas.

"Só o Porto Maravilha, isso que se faz aqui na orla do centro, é basicamente o que Barcelona fez na Olimpíada inteira. O Rio está se transformando muito mais do que Barcelona. Não estou comparando o Rio com Barcelona, estou comparando Barcelona antes da Olimpíada e depois da Olimpíada e o Rio antes e depois da Olimpíada. Tem um conjunto de transformações muito importante acontecendo na cidade", disse.

A Marina da Glória será sede olímpica e paralímpica das competições de vela e recebeu investimentos privados de R$ 70 milhões, pagos pela concessionária BR Marinas, que administrará o local até 2036. Com a demolição do Viaduto da Perimetral, a revitalização da Praça Mauá e a abertura da orla de espaços militares e da Marina da Glória ao público, Paes acredita que a população reforçará a cobrança por melhorias na Baía de Guanabara, promessa olímpica que não foi atingida pelo governo do estado.

Rio de Janeiro - Reinauguração da Marina da Glória, reformada pela inciativa privada, receberá competições de vela na Olimpíada e na Paralimpíada (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Reinauguração da Marina da Glória, reformada pela inciativa privada, para receber competições de vela na Olimpíada e na ParalimpíadaTânia Rêgo/Agência Brasil

"Quando a gente abre a orla, a gente bota a população olhando para a Baía de Guanabara. Ao botar a população olhando, isso significa que nós, governos, vamos apanhar muito toda vez que se ver lixo, que se ver esgoto", disse o prefeito. Segundo o prefeito, a poluição no local não ameaça a realização da Olimpíada. "O legado ainda não está garantido no caso da Baía de Guanabara, mas não é uma preocupação olímpica."

Despoluição

Paes disse que é "inacreditável" que ainda exista uma tubulação que despeja esgoto na Marina da Glória, e informou que a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) vai fechá-la no próximo dia 15. "É um super problema despejo de esgoto na Marina, inacreditável. Confesso que só fui saber disso quando o Rio foi escolhido cidade-sede."

O presidente da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Marco Aurélio de Sá Ribeiro, elogiou a reforma da Marina da Glória e disse que o local era pouco convidativo.

"Não te convidava a entrar. Da maneira como está estruturada, a Marina permite uma recuperação pelo carioca desse espaço. O carioca vai gostar e demandar esse espaço. Iniciou-se uma dinâmica de uma área muito grande do Parque do Flamengo, que antes era morta, e vai começar a ser viva. Você vai pensar em almoçar aqui, vir aqui no domingo e talvez fazer uma escola de vela aqui", disse.

A CBVela também poderá usar o espaço para realizar competições esportivas com entrada gratuita, o que, segundo Ribeiro, ajudará a trazer público para a Marina da Glória e a popularizar o esporte, já que os torneios da modalidade costumam acontecer em clubes fechados.

Ribeiro também destacou a poluição na Baía de Guanabara e lembrou que o compromisso com a população, de tratar 80% do esgoto que chega à baía, não foi cumprido.

"O compromisso esportivo, com certeza, está mais do que cumprido. O compromisso com a população, de resgatar a balneabilidade para o público de São Gonçalo, da Ilha do Governador, lamentavelmente, isso a gente não cumpriu".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos