Ampliação de subestação da Light beneficiará 3 milhões de pessoas no Rio

A distribuidora de energia Light anunciou hoje (12) a conclusão da ampliação de sua subestação de transmissão e distribuição da zona industrial do Rio de Janeiro, situada em Santa Cruz, zona oeste da capital fluminense. A obra vai beneficiar cerca de 3 milhões de pessoas que moram na região e melhorar a confiabilidade do sistema de transmissão para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Naquela região, a Light tem duas fontes de energia vindas do sistema elétrico interligado com Furnas, sendo uma em Jacarepaguá e a outra a Usina de Santa Cruz. "Com a nova Subestação Zona Industrial, a gente cria uma terceira fonte de energia interligada também ao sistema elétrico, por meio da Subestação Zona Oeste, de Furnas, aumentando a confiabilidade e a melhoria da qualidade de energia em toda a região da zona oeste", disse o superintendente técnico de Alta Tensão da Light, Marcio Ridolfi. A Light tem na região 970 mil clientes residenciais, que somam população em torno de 3 milhões de pessoas que serão beneficiadas pela ampliação da Subestação Zona Industrial.

No caso da Rio 2016, Ridolfi disse que o ponto terá um impacto direto na região de Deodoro, também na zona oeste da cidade, que irá sediar 11 modalidades olímpicas e quatro paralímpicas. "Diretamente, melhora a condição de fornecimento de energia em Deodoro e, indiretamente, a gente melhora a confiabilidade também do sistema de transmissão que alimenta a Subestação Olímpica, localizada no Parque Olímpico. Você está melhorando todo o sistema de transmissão, em termos de aumentar a quantidade de fontes, melhora a confiabilidade, a qualidade, o nível de tensão, não só para esses clusters [agrupamentos], mas para todos os clientes da zona oeste".

Investimentos

Ampliação de subestação da Light beneficiará 3 milhões de pessoas

Ampliação de subestação da Light recebeu investimentos de R$ 42 milhõesDivulgação Furnas

Os investimentos da Light, no total de R$ 400 milhões, em transmissão de energia foram iniciados em 2013, englobando 13 macro-obras, das quais nove foram concluídas e quatro se encontram em fase final, com previsão de término até 4 de julho, que é o prazo estabelecido com o Comitê Olímpico Internacional (COI). Todas visam melhorar a confiabilidade, qualidade e o nível de tensão. Os recursos envolvem ainda ações no circuito de distribuição.

"A gente pega, no caso da Olimpíada, uma recomendação do COI, de dupla alimentação de fontes distintas, desde a rede básica interligada no sistema elétrico, até as arenas, onde são feitos os Jogos. São fontes distintas - se você perder uma, tem outra. Então, é um critério que dá bastante confiabilidade para o nosso sistema", disse Ridolfi.

A Subestação Zona Industrial recebeu investimentos de R$ 42 milhões, o que permitiu a renovação dos equipamentos e implantação de sistema digital para proteção e automação, que permite o controle remoto da unidade pelo Centro de Operação da Transmissão da Light.

Furnas
Furnas vem investindo, nos últimos cinco anos, R$ 250 milhões em melhorias e no reforço da transmissão de energia elétrica na cidade do Rio de Janeiro, visando aumentar a confiabilidade do suprimento de energia para as zonas norte, oeste, centro e sul, onde ocorrerá grande parte dos eventos dos Jogos Olímpicos. Furnas prevê ainda aplicar em obras mais R$ 80 milhões.

Em parceria com a Light, foi construída a Subestação Olímpica, entregue no final de maio de 2015, após um ano de obras, com investimentos  de R$ 153 milhões. A obra foi viabilizada pela Sociedade de Propósito Específico (SPE) Energia Olímpica, composta 51% pela Light e 49% por Furnas. Furnas informou, por meio de sua assessoria de imprensa, a Subestação Olímpica vai garantir, com total segurança, o fornecimento de energia elétrica ao Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, que é o principal centro de competição dos Jogos Rio 2016.

Segundo Furnas, após os Jogos, a subestação constituirá importante reforço para o sistema de suprimento elétrico à zona oeste da cidade e tem capacidade de atendimento de 43 mil pessoas, ou o equivalente a 18 mil domicílios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos