Para conter migrantes, França ajudará Líbano com 100 milhões de euros

Da Agência Lusa

O presidente francês, François Hollande, anunciou hoje (16) uma ajuda de 100 milhões de euros ao Líbano, que acolhe mais de 1 milhão de refugiados sírios, e uma assistência militar imediata ao Exército libanês.

"A ajuda de França será elevada a 100 milhões de euros nos próximos três anos", disse Hollande, em entrevista conjunta com o primeiro-ministro libanês, Tammam Salam, durante visita a Beirute.

Fonte da delegação de Hollande disse à agência France Presse (AFP) que se trata de "uma aceleração" da ajuda ao Líbano, um país de 4,4 milhões de habitantes que acolhe 1,1 milhão de refugiados sírios.

François Hollande destacou o "contexto particularmente pesado" do Líbano, que "além das guerras" nas suas fronteiras e "da ameaça terrorista", "ainda acolhe grande número de refugiados".

Neste domingo (17), segundo e último dia da visita ao Líbano, Hollande vai visitar um campo de refugiados, onde se reunirá com famílias sírias que esperam obter asilo na França.

A França acolhe atualmente cerca de 10 mil refugiados sírios.

O presidente francês prometeu "mobilizar a comunidade internacional" para a ajuda ao Líbano, acrescentando que o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Marc Ayrault, prepara uma reunião do "grupo internacional de ajuda ao Líbano para reunir todos os donativos".

A delegação de Hollande informou que Ayrault irá a Beirute no dia 27 de maio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos