Birmânia concede anistia a 83 presos

Da Agência Lusa

O presidente da Birmânia, Htin Kyaw, assinou anistia que beneficia 83 presos, pelo dia de ano novo no país, anunciou hoje (17) o seu gabinete, sem especificar, porém, se o grupo inclui prisioneiros políticos. "Os 83 prisioneiros vão ser libertados ao abrigo de uma anistia no primeiro dia do ano novo em Myanmar" (antiga Birmânia), diz comunicado do governo.

Acrescenta que o perdão visa "fazer as pessoas se sentirem felizes" e promover "a reconciliação nacional". Em discurso transmitido pela televisão, por ocasião do ano novo, Htin Kyaw realçou a determinação do seu governo em libertar prisioneiros políticos, que foram sistematicamente presos sob a liderança militar que acabou com a liberdade de expressão no país durante décadas.

"Estamos tentando colocar em liberdade prisioneiros políticos, ativistas políticos e estudantes que enfrentam julgamentos", disse o presidente no seu primeiro discurso público desde que tomou posse no fim de março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos