Chuvas deixam 4 milhões sem água potável no Chile

Da Agência Lusa

Cerca de quatro milhões de pessoas ficaram sem água potável em Santiago do Chile, devido ao efeito das fortes chuvas nos rios Maipo e Mapocho, que abastecem a cidade. "O número de pessoas afetadas superou os quatro milhões", afirmou o governador de Santiago do Chile, Claudio Orrego.

Devido aos efeitos do mau tempo, foi declarado "alerta vermelho" para a zona metropolitana, uma medida que permite a mobilização de "todos os recursos necessários e disponíveis" em face da sua "extensão e gravidade", indicou o Gabinete Nacional de Emergência.

"Estamos ativando um plano de emergência que tínhamos definido para esta eventualidade. No ano passado, compramos tanques especiais de acumulação de água e ativamos uma rede de 60 caminhões com cisterna", explicou Claudio Orrego.

Segundo a Agência Meteorológica do Chile, as chuvas "moderadas a fortes" vão continuar nas próximas horas, embora com menor intensidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos