IML libera corpos de mortos em desabamento de ciclovia no Rio

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - Desabamento de parte da recém-inaugurada ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, durante uma ressaca no mar de São Conrado, deixa mortos e feridos (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Desabamento de parte da ciclovia deixou dois mortosFernando Frazão/Agência Brasil

O Instituto Médico-Legal (IML) do Rio de Janeiro informou que já liberou os corpos dos dois homens que morreram durante o desabamento da ciclovia da Avenida Niemeyer, ocorrido na manhã de ontem (21). Os corpos de Eduardo Marinho Albuquerque e Ronaldo Severino da Silva foram entregues aos cuidados de parentes.

Os bombeiros devem suspender na noite de hoje as buscas por outras possíveis vítimas. Testemunhas relataram que outras pessoas estavam na ciclovia, no momento em que uma grande onda a atingiu e a derrubou. Mas, até agora, ninguém foi encontrado além das duas vítimas.

A ciclovia havia sido inaugurada em janeiro. A prefeitura do Rio de Janeiro informou que contratou uma perícia independente, a ser realizada pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH), para determinar as causas do acidente. A Polícia Civil também investiga o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos