Contag pede a Dilma R$ 30 bilhões para a agricultura familiar

Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Ercílio Broch, pediu hoje (28) à presidenta Dilma Rousseff pelo menos R$ 30 bilhões para o Plano Safra da Agricultura Familiar. No ano passado, foram R$ 28,9 bilhões.

"Também pedimos a ela [Dilma] que não aumente a taxa de juros para os pequenos produtores. Pedimos recursos para todas as linhas como assistência técnica e para as compras governamentais do Programa de Aquisição de Alimentos.

Pedimos que prorrogue o Cadastro Ambiental Rural, que vai vencer no dia 5 de maio. Temos muitos agricultores que não conseguiram fazer [o cadastro]", disse Broch, após a reunião com Dilma no Palácio do Planalto.

Segundo o presidente da Contag, a presidenta ouviu as reivindicações dos agricultores familiares, mas ainda não definiu se atenderá aos pedidos com a área econômica. O plano deste ano deverá ser lançado na semana que vem.

Broch disse que os pequenos agricultores prestaram solidariedade a presidenta contra o impeachment. "A posição da Contag é contra o impeachment. Achamos que é um golpe. Ela [Dilma] disse que vai lutar. Chamou a atenção a serenidade dela, estava muito bem-humorada", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos