Edinho Silva classifica de "mentiras escandalosas" acusações de Delcídio

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

 

Brasília - O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Edinho Silva, fala na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernético (José Cruz/Agência Brasil)

Edinho Silva afirmou que sempre agiu de maneira ética, correta e dentro da legalidadeArquivo/José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Edinho Silva, voltou a criticar hoje (2) a delação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS). Ele disse ser favorável à apuração de "todos os fatos" sobre  sua atuação na campanha da presidenta Dilma Rousseff em 2014.

"Sempre agi de maneira ética, correta e dentro da legalidade. As afirmações do senador Delcídio Amaral são mentiras escandalosas. Jamais orientei o senador a 'esquentar' doações e jamais mantive contato com as mencionadas empresas, antes ou durante a campanha eleitoral", afirmou o ministro por meio de nota.

O ministro reafirmou que as doações para a campanha de 2014 foram declaradas ao Tribunal Superior Eleitoral, assim como os fornecedores, e que as contas foram aprovadas "por unanimidade" pelos ministros da Corte.

As afirmações de Edinho Silva foram em resposta à notícia de que a Procuradoria-Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal abertura de inquérito contra ele, por ter sido citado no acordo de delação premiada de Delcídio, homologado em março no âmbito da Operação Lava Jato.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos