Após deslizamento, prefeitura de Salvador quer retirar famílias de área afetada

Sayonara Moreno - Correspondente da Agência Brasil

Depois que parte de uma casa desabou hoje (4) de manhã em Salvador, por conta das chuvas, a prefeitura informou que está trabalhando na contenção de encostas na comunidade do Barro Branco, onde ocorreu o incidente, e que estuda remover famílias que vivem na área.

Segundo o Executivo municipal, 60% das obras de contenção de encostas na região - que já foi palco de uma tragédia há um ano, quando 11 pessoas morreram soterradas - foram entregues, com investimento de R$ 8 milhões. No entanto, o projeto só será concluído em outubro. 

A Coordenação de Defesa Civil de Salvador fez uma inspeção no local, mas ainda não indicou a quantidade de casas atingidas e de famílias que devem ser remanejadas para outras áreas. Uma nova inspeção será feita esta tarde e o órgão poderá solicitar a retirada das famílias dos imóveis condenados.

A Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza vai encaminhar os desalojados para cadastramento que permite o recebimento do Aluguel Social, no valor de R$ 300.

O deslizamento de terra desta manhã, que provocou o desabamento de parte de uma casa, foi provocado por uma infiltração no barranco, que gerou o deslocamento de uma grande quantidade de terra. Esse deslocamento atingiu uma rede de água e provocou o deslizamento, numa área onde ainda não havia chegado a cobertura de contenção. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos