Deputada fala com juiz para evitar conflito em reintegração de posse na Alesp

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

A deputada estadual Beth Sahão (PT) esteve na tarde de hoje (4) no Fórum Hely Lopes Meirelles, no centro da capital paulista, reunida com o juiz Sergio Serrano Nunes, que deve decidir sobre o pedido de reintegração de posse da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Em entrevista a jornalistas após a reunião, a deputada disse temer que a reintegração de posse da Alesp seja feita de forma violenta.

"Temos lá em torno de 70 estudantes e, dentre eles, um percentual expressivo de adolescentes. Não podemos correr o risco [de atos violentos] neste momento, dado o acirramento e o nível de tensão que está lá na assembleia. Aumentou muito o número de policiais na assembleia, deu uma certa encurralada, foram cercando cada vez mais e a desconfiança era de que pudesse haver uma desocupação e uma reintegração", disse Beth, dizendo que pediu que o juiz ponderasse sobre essas questões antes de dar sua sentença.

A Alesp está ocupada desde a tarde de ontem (3) por estudantes secundaristas que dizem que pretendem manter a ocupação no local até que seja aberta uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar suspeitas de desvios de recursos em contratações de compra de merenda para escolas estaduais.

Hoje, o presidente da Alesp, o deputado estadual Fernando Capez, pediu a reintegração de posse da assembleia. Em coletiva hoje pela manhã, o deputado disse que solicitou à Justiça a reintegração de posse do Plenário Juscelino Kubitschek, da Alesp, ainda hoje, e que, caso a liminar seja concedida, ela será executada "de forma pacífica, sem confronto, respaldados por uma ordem judicial. Não podemos ser autoritários, mas temos que ter autoridade". Segundo Capez, a reintegração de posse se justificaria porque no plenário são votados projetos importantes. Além disso, Capez decretou ponto facultativo para os funcionários da assembleia.

Segundo Sahão, 24 deputados assinaram o pedido de abertura da CPI, mas ainda são necessárias oito assinaturas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos