Manter os jovens no campo é um grande desafio, diz Patrus Ananias

Marieta Cazarré - Repórter da Agência Brasil

Elza Fiuza/Agência Brasil

Brasília - O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, fala sobre o Plano Safra da Agricultura 2016/2017 durante o programa Bom dia, Ministro Elza Fiúza/Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, disse hoje (04) no programa Bom Dia, Ministro que um dos grandes desafios do Brasil é criar condições, através de políticas públicas e de ações efetivas, para que os jovens do campo permaneçam na área rural.

"Lançamos ontem (3), junto com o Plano Safra da Agricultura Familiar, o Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural. Através de políticas voltadas para os jovens, [o objetivo é] assegurar que os jovens possam ter acesso ao crédito, que possam acessar o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar e políticas educacionais, como o Pronatec Campo e o Pronera [Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária], que é um programa esplêndido que trabalha a educação no campo em todos os níveis: o nível técnico, de formação profissional; desde a educação fundamental até a educação universitária e cursos de pós-graduação. Já são 180 mil jovens que passaram pelos cursos do Pronera", afirmou Patrus.

Segundo o ministro, é fundamental que os jovens tenham acesso não apenas à educação, mas a outras políticas públicas relacionadas à saúde, à cultura, à criação de espaços para atividades de convivência e esportivas.

Durante o programa, Patrus falou sobre o aumento dos recursos destinados ao Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/2017, que chegou aos R$ 30 bilhões. No ano passado, foram destinados R$ 28,9 bilhões para o período 2015/2016.

Patrus falou também sobre a implementação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural. "O desenvolvimento da agricultura familiar passa pela assistência técnica, que permite que desenvolvam novas tecnologias, agregando valor aos produtos, produzindo em quantidade e qualidade e preservando a natureza" disse.

O ministro ressaltou a ampliação dos recursos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que garante a compra direta, a um preço justo para o produtor. "O PAA dá apoio alimentar a pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade alimentar e pobreza. Ele unifica todas as entidades e movimentos que trabalham no fortalecimento da agricultura familiar".

O PAA assegura que pelo menos 30% da aquisição de alimentos pelos órgãos da administração pública federal sejam feitos de produtos oriundos da agricultura familiar.

"Outra conquista foram os juros reduzidos. Conseguimos diminuir de 5,5% para 2,5% os juros para os agricultores familiares que produzem alimentos que compõem a base da alimentação brasileira e que queiram aplicar formas saudáveis de produção; que desenvolvam técnicas de conservação dos alimentos, armazenamento e [com uso de] energias renováveis", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos