Sobe para sete número de mortes por H1N1 em Pernambuco

Sumaia Villela - Correspondente da Agência Brasil

Subiu para sete o número de mortes em Pernambuco provocadas pelo vírus H1N1. Até a semana passada, eram quatro mortes. Os casos foram registrados no Recife, com quatro mortes, e em Olinda, Caruaru e Palmares. Nos sete casos, as mortes por Síndrome Respiratório Aguda Grave (SRAG) tiveram a relação com o vírus confirmada.

Outras 12 mortes em decorrência da síndrome respiratória continuam em investigação, e em cinco casos a relação com o H1N1 foi descartada.

Os números, divulgados hoje (6) pela Secretaria de Saúde do estado, correspondem a casos registrados até o dia 30 de abril.

Todos os óbitos por SRAG são obrigatoriamente registrados pelos serviços de saúde. A síndrome pode ser causada por diversos vírus, entre eles o H1N1. Até fungos podem causar a doença. Em 2015, até o fim de abril, 16 casos da síndrome levaram a morte de pessoas em Pernambuco, nenhuma relacionada ao H1N1.

Vacinação

A secretaria também divulgou um balanço da vacinação contra H1N1 no estado. Até a manhã desta sexta-feira (06) Pernambuco já havia imunizado pouco mais da metade do público-alvo, de 2,09 milhões de pessoas. Foram vacinados 1.077.160 de pernambucanos dos grupos prioritários, ou 51,39% do total. A campanha nacional segue até o próximo dia 20 de maio, e a expectativa é vacinar, no mínimo, 80% do público-alvo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos