Quênia encerra com 49 mortos buscas por vítimas de desabamento de edifício

Da Agência Lusa

As operações de salvamento relacionadas com o edifício que desabou em Nairóbi, capital do Quênia, em 29 de abril, terminaram hoje (7) com 49 mortos e 47 desaparecidos, informaram as autoridades.

"Temos de colocar um ponto final nas buscas e na operação de salvamento, depois de recuperados 49 corpos", afirmou Pius Masai, responsável pela unidade de gestão de desastres naturais do Quênia.

No total, foram salvas dos escombros 140 pessoas e, entre os resgatados com vida, estava um bebê de sete meses que foi encontrado quatro dias após o desabamento do edifício. Já a mãe não sobreviveu. Outras quatro pessoas foram salvas na última quinta-feira, seis dias depois da tragédia.

Mau tempo

Há ainda 47 desaparecidos, segundo Piu Masai, que não detalhou se estas pessoas se encontravam no edifício, no momento em que desabou. O edifício de seis andares desabou no bairro popular de Huruma, no nordeste da capital, devido a chuvas torrenciais e à má qualidade da construção.

Concluído há dois anos, o prédio chegou a ser alvo de uma ordem de demolição, mas a decisão não foi respeitada pelos proprietários, nem aplicada pelas autoridades. Dois irmãos proprietários do prédio foram detidos e depois libertados sob fiança, enquanto os investigadores tentam reunir provas para uma eventual acusação judicial. Vários edifícios desabaram nos últimos anos na capital e em outras cidades do Quênia, em plena onda de euforia imobiliária e de construções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos