Novo meio de transporte do Rio, VLT será gratuito por 40 dias

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - Trem do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) estacionado na Praça Mauá (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Para o secretário de Transportes do Rio, o VLT é uma grande novidade de convívio do povo com esse novo modal de transporteArquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

O novo meio de transporte do Rio de Janeiro, a rede de Veículos Leve Sobre Trilhos, começa a operar parcialmente no dia 22 de maio com direito à gratuidade nos primeiros 40 dias de funcionamento. O secretário de Transportes, Rafael Picciani, apresentou hoje (10) as mudanças que ocorrem a partir de sábado (14), com trecho da Avenida Rio Branco reaberta a circulação de carros. A maior preocupação da prefeitura, segundo ele, é com a segurança dos pedestres.

"É uma grande novidade de convívio do povo com esse modal de transporte. Nosso alerta é que a população fique muito atenta, acompanhe o desenvolvimento e o início das operações e se acostume com a presença desse novo presente para o carioca. Já estamos trafegando com batedores, com uma campanha educativa, que será intensificada no centro nos próximos dias, e uma operação em todos os cruzamentos e pontos de travessia para manter a segurança do pedestre e o respeito do funcionamento do VLT", declarou Picciani ao explicar que o funcionamento será feito em oito etapas.

Itinerários

Na primeira semana, a circulação será da Parada dos Museus até o aeroporto Santos Dumont, do meio-dia às 15h, com meia hora de intervalo entre as viagens e somente nos dias úteis. Na segunda e terceira semanas, o horário será ampliado com circulação das 11h às 15h. Na quarta semana, ganha mais uma hora, circulando até às 17h. Cerca de 180 linhas de ônibus terão itinerário alterado com as mudanças. A partir da quinta semana, o VLT funcionará da Praia Formosa, entre 9h e 17h, com intervalos de 15 minutos.

Durante a Olimpíada, que começa no dia 5 de agosto, a circulação será feita de forma integral com saída da Praia Formosa ao Santos Dumont, com cinco trens, e da Parada dos Navios ao aeroporto, com três veículos. Picciani garantiu que haverá integração com todos os demais transportes públicos da cidade.

A meta da prefeitura é que a rede funcione 24 horas por dia nos sete dias da semana, transportando cerca de 300 mil pessoas diariamente ao longo dos 28 quilômetros de trilhos. O primeiro trecho tem 28 paradas, três estações, liga a Rodoviária Novo Rio ao aeroporto Santos Dumont e deve entrar em operação em 1º de julho. O segundo trecho vai da Central do Brasil à Praça XV e será entregue no segundo semestre.

Uma das novidades do VLT é a ausência de cobrador no trem. O bilhete é validado pelo próprio passageiro em máquinas instaladas no trem. Quem for pego pelo fiscal sem o bilhete será multado em R$ 170. Os bilhetes só poderão ser comprados nas estações.

*Colaborou Nanna Pôça, repórter do Radiojornalismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos