Prefeito do Rio nega favorecimento à iniciativa privada em obra da Olimpíada

Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, voltou a negar hoje (11) que tenha havido favorecimento na construção, pela iniciativa privada, do Pavilhão 6. O local receberá, a partir de agosto, competições de boxe e de vôlei sentado na Olimpíada e Paralimpíada.

 

Tomaz Silva/Agência Brasil

Para Eduardo Paes, a iniciativa evitou qua a prefeitura usasse dinheiro próprio para erguer o pavilhãoTomaz Silva/Agência Brasil

Construído dentro do Centro de Convenções Riocentro, na Barra da Tijuca, zona oeste, a obra foi feita, sem licitação, pela GL events, que administra o Riocentro. Em troca, a empresa teve estendido, sem concorrência, a administração de outro espaço, a Arena Olímpica do Rio, na Barra - sede das competições de ginástica - por 30 anos. O contrato terminaria este ano.

"Não tinha como licitar dentro de um espaço privado. Esse espaço [do Riocentro] está concedido. Ou se fazia com dinheiro público ou com o privado. Esse espaço foi concedido (por outras gestões da prefeitura) há 10 anos por [mais] 50 anos", esclareceu Paes.

A iniciativa, segundo ele, evitou que a prefeitura usasse dinheiro próprio para erguer o pavilhão. "Mais uma vez provamos que dá para fazer Olimpíada sem pegar o dinheiro que as pessoas pagam de impostos e colocar em tenda para pessoas lutarem boxe", declarou.

"Amo box. É um esporte que me encanta - não posso falar de mais de nenhum esporte para não dar confusão. É um barato, popular, prioridade nacional, mas vai gastar o que a população mais pobre paga de imposto em estádio de boxe para usar 15 dias?" Paes lembrou que as Olimpíada traz bônus, como os legados para o transporte, mas também contrapartidas.

O Pavilhão 6, que tem 7,5 metros quadrados e capacidade para receber 12 mil pessoas, é considerado pela prefeitura um dos legados olímpicos. No entanto, antes de o acordo com a GL events se tornar público, não constava da Matriz de Responsabilidades, documento que detalha projetos, custos e responsáveis pelas obras. A ausência de um projeto poderia atrapalhar a fiscalização por órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União.

A prefeitura informou que, por ser considerado um legado, as informações sobre a construção do pavilhão não entram na Matriz de Responsabilidade, mas sim no Plano de Políticas Públicas - Legado, que reúne obras e projetos realizados pelo fato de o Rio sediar os jogos.

Sobre a possibilidade de a polêmica do Pavilhão 6, erguido sem licitação, prejudicar a imagem dos jogos, Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador Local, negou. "O comitê não é responsável por essas construções. Então, não posso responder."

Dilma Rousseff

O prefeito Eduardo Paes aproveitou a entrega do Pavilhão 6 para destacar que, apesar dos problemas políticos nacionais, a Olimpíada não está em risco e as obras dentro dos prazos. A exceção, lembrou, é a inauguração do velódromo, prevista para o início de junho.

Perguntado se a presidenta Dilma Rousseff, que pode sofrer hoje o impeachment, estará na abertura da Olimpíada, Paes disse que não é o responsável pelos convites. "Quem convida as pessoas não sou eu. É o comitê organizador e o Comitê Olímpico Internacional (COI). Até espalhe isso, por favor, senão o que vai ter de gente me pedindo ingresso", brincou.

Carlos Nuzman também não assegurou uma cadeira para a presidenta na cerimônia. "Todos os convites são feitos pelo Comitê Olímpico Internacional", informou. "Espero ser convidado." 
A direção do COI ainda não respondeu se a presidenta Dilma será convidada para a cerimônia de abertura.

Além da construção do Pavilhão 6, a prefeitura informou que a GL events investiu em adaptações de outros pavilhões do Riocentro que receberão competições internacionais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos