Senado retoma sessão que vota admissibilidade do impeachment de Dilma

Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), retoma sessão que vota a admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff. 

A sessão foi suspensa por uma hora. 

Dos 69 senadores inscritos, 22 já falaram. Cada senador dispõe de até 15 minutos para discursar.  Se todos os inscritos utilizarem o tempo a que têm direito, a sessão de debates e votação da abertura do processo de afastamento da presidenta Dilma Rousseff poderá se prolongar pela madrugada desta quinta-feira.

Embora o painel eletrônico do Senado mostre que 73 senadores marcaram presença, o número de parlamentares que tem acompanhado os discursos é baixo. Por exemplo, nos discursos finais do segundo bloco estavam presentes no plenário menos de 40 senadores.

>> Saiba como os senadores estão encaminhando os votos <<

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos