Novo ministro do Esporte, Picciani diz que Olimpíada será "sucesso absoluto"

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

O novo ministro do Esporte, Leonardo Picciani, negou hoje (12) que a troca de governo às vésperas dos Jogos Olímpicos de 2016 possa prejudicar a realização do evento. Picciani elogiou o trabalho feito até o momento e disse ter "convicção absoluta" de que os Jogos Rio 2016 serão um sucesso.

Brasília - O líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), durante eleição na qual é candidato à recondução da liderança do partido (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Para Picciani, não há contradição entre votar contra o impeachment e assumir um ministério no governo TemerArquivo/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

"Os jogos Olímpicos estão andando bem, dentro do cronograma, e tenho convicção absoluta de que não teremos nenhum problema. Pelo contrário. A Olimpíada no Brasil será um sucesso absoluto e certamente engrandecerão a imagem do país perante a comunidade internacional e também deixarão um legado em benefício da população", afirmou o ministro, minutos antes de sua posse no Palácio do Planalto.

Picciani não adiantou que mudanças fará na equipe ministerial que trabalha na organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. "A partir de amanhã (13), vou começar a conhecer mais da estrutura, conversar com as pessoas que lá estão e aí vamos decidir sobre a equipe e essas questões."

O novo ministro, que era líder do PMDB na Câmara dos Deputados, votou contra a abertura do processo de impeachment da presidenta - agora afastada - Dilma Rousseff. Ele negou haver contradição com o fato de assumir um ministério no governo Temer, que só foi possível com a abertura do processo contra Dilma.

Picciani afirmou que seu compromisso é com o PMDB, ao qual é filiado desde a adolescência. "Meu voto no impeachment foi calcado no meu entendimento jurídico na comissão. No entanto, fui voto vencido. A matéria avançou e eu pertenço ao PMDB, filiado desde os meus 16 anos. No momento em que o PMDB tem essa tarefa com o país, tenho de me somar aos meus companheiros do partido, de modo que o sucesso do governo do presidente Temer possa ser o sucesso do país".

Picciani toma posse na tarde de hoje (12) com a nova equipe ministerial do presidente da República interino, Michel Temer. No início da manhã, por 55 votos a favor e 22 contra, o Senado aprovou a admissibilidade do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Com isso, o processo será aberto no Senado e Dilma fica afastada do cargo por até 180 dias. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos