Comandante militar do Hezbollah é morto na Síria

Da Agência Ansa

O comandante militar do grupo xiita libanês Hezbollah, Mustafa Badreddine, foi assassinado durante um ataque na Síria, onde, segundo a milícia, ele lutava contra "extremistas".

Uma emissora de TV ligada ao grupo chegou a acusar as Forças Armadas de Israel pela morte, mas o país se recusou a comentar a denúncia. Mais tarde, o próprio canal retirou do ar a notícia em que relacionava o assassinato de Badreddine a uma operação israelense.

O comandante liderava a estratégia militar do Hezbollah na Síria, nação em que luta ao lado do regime de Bashar al Assad e contra o grupo sunita Estado Islâmico (EI). Badreddine era acusado de envolvimento no homicídio do ex-primeiro-ministro do Líbano Rafik Hariri, em fevereiro de 2005.

Um tribunal internacional foi estabelecido em Haia, na Holanda, para julgar o caso, mas Badreddine sempre se declarou inocente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos