Em três dias, raios matam 59 pessoas em Bangladesh

Da Agência Lusa

Raios já mataram 59 pessoas em três dias em Bangladesh, um recorde sem precedentes mesmo num país acostumados às tempestades tropicais antes das monções, disse hoje o responsável do Departamento de Gestão de Catástrofes, Reaz Ahmed. "Nunca tínhamos registado um número tão elevado de mortos devido aos raios", disse.

A maioria das vítimas são camponeses atingidos quando trabalhavam em arrozais. Segundo o Departamento de Gestão de Catástrofes, desde 2011, são atribuídas aos raios cerca de 200 mortes pro ano. O aumento do número de vítimas foi motivado, segundo o meteorologista Shah Alam, pelo desmatamento sobretudo das árvores mais altas, como as palmeiras, que funcionam como para-raios.

Diante das mortes, as autoridades locais anunciaram o lançamento de uma campanha de informação sobre os perigos dos raios a partir de amanhã (16).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos