Temer e Renan se reúnem pela primeira vez após afastamento de Dilma

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O presidente interino, Michel Temer, se reuniu nesta terça-feira (17) com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Este foi o primeiro encontro institucional entre os dois correligionários desde que Temer assumiu, na última quinta-feira (12), a Presidência. A agenda, no início da noite, ocorreu no Palácio do Planalto, e o assunto não foi divulgado.

Mais cedo, Renan anunciou que adiará a votação da nova meta fiscal de 2016 para a próxima semana porque o novo governo ainda faz contas e toma pé da situação. A equipe econômica da presidenta afastada Dilma Rousseff pediu autorização ao Congresso para um déficit primário de R$ 96,7 bilhões este ano, mas o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, adiantou que os números ultrapassam esse valor.

Há exatamente uma semana, na véspera da votação no Senado que decidiu aprovar a continuidade do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, Renan recebeu Temer. Após o encontro, o presidente do Senado disse querer manter relação de "absoluta independência" com Temer e que não participaria da formação do novo governo.

Hoje, Temer se reuniu com os líderes de partidos da base aliada na Câmara e, embora tenha recebido deles a indicação do deputado André Moura (PSC-SE) para ocupar a liderança do governo na Casa, ainda não tomou uma decisão. O presidente interino também não definiu as nomeações para os líderes do governo no Senado e no Congresso. Na manhã desta quarta-feira (18), Temer se reúne os líderes da base no Senado.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos