Câmara do Rio suspende trabalho da CPI dos Jogos Olímpicos

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil*

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro decidiu nessa terça-feira (17) suspender a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Olimpíadas. A maioria dos parlamentares aceitou requerimento para aguardar ação judicial que questiona a proporcionalidade dos membros da comissão.

De acordo com o presidente da Casa, Jorge Felippe, o preenchimento das vagas da CPI observa a proporcionalidade partidária entre as lideranças. Em nota, a Câmara informou que o plenário decidiu aguardar a decisão do Judiciário sobre o tema, ao considerar o risco das reuniões e atividades da CPI serem invalidadas.

Para o autor do requerimento de criação da CPI, vereador Jefferson Moura (Rede), a votação do requerimento do vereador Jimmy Pereira (PRTB) foi uma manobra política para impedir as investigações dos contratos das obras olímpicas no Rio de Janeiro.

"Nesse momento, como a Operação Lava Jato vem demonstrando que há uma relação entre empreiteiras e o pagamento de propinas e uma grande quantidade de recursos para o PMDB, a base do governo impede. O próprio prefeito Eduardo Paes orientou que eles não participassem da CPI, não assinassem, fez de tudo para impedir a CPI. Eles estão dando esse golpe político para impedir a investigação, impedir a transparência", afirmou Moura.

Oposição

Segundo ele, o presidente da Câmara contrariou a ordem judicial que determinou a instalação da CPI, expedida em abril. "Ele está cometendo uma ilegalidade. A mando do prefeito Eduardo Paes ,suspendeu os trabalhos de investigação no dia em que a CPI recebeu os documentos do Parque Olímpico. Isso é um verdadeiro absurdo. Não foi coincidência."

Conforme Jefferson Moura, a oposição solicitará à Justiça a anulação da sessão da Câmara que suspendeu as investigações. Em nota, o vereador Jimmy Pereira destacou que é favorável à investigação, mas informou que a ação para suspender a CPI foi motivada pela indecisão judicial a respeito, já que ainda há questionamento sobre a comissão.

"Preocupado com essa indecisão jurídica, submeti ao plenário uma questão de ordem quanto a suspensão da CPI das Olimpíadas, para que os trabalhos da comissão não sejam prejudicados caso a Justiça altere a composição e, após a decisão, os mesmos possam ocorrer normalmente. Por 25 votos a três, os vereadores decidiram suspender os trabalhos até que ocorra a manifestação do Judiciário", conclui o vereador.

*Colaborou Joana Moscatelli

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos