Índios guarani-kaiowá fazem ato por demarcação de terras em frente ao Planalto

Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil

Cerca de 50 indígenas da etnia Guarani-Kaiowá fazem hoje (20) ato na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio do Planalto, para defender a demarcação de terras indígenas em Mato Grosso do Sul.

Segundo Leila Rocha, da comunidade Yuy Katu, no município de Japorã, os indígenas não sabem o que vai acontecer com a demarcação de terras no governo do presidente interino Michel Temer. "Nossa preocupação é com este governo que a gente não conhece. Estamos procurando nosso direito à terra. Muitas lideranças e caciques já morreram em Mato Grosso do Sul", disse.

Na terça-feira (17), um grupo de 44 indígenas protestou em frente ao Planalto contra retrocessos nas políticas de demarcação de terras tradicionais e em defesa dos direitos constitucionais indígenas.

Antes do protesto na terça-feira, o Conselho Indígena Missionário (Cimi) divulgou nota em que manifesta preocupação com informações veiculadas de que o presidente interino Michel Temer pretende revogar atos administrativos demarcando terras indígenas, assinados nos últimos dias do governo da presidenta afastada Dilma Rousseff.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos